História

O município de Cachoeira do Arari originou-se da freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Cachoeira do rio Arari, em 1747, pertencente a Vila Nova de Marajó.

O município possui uma população estimada em 22 449 mil habitantes distribuídos em 3 100,261 km² de extensão territorial. Seus habitantes são chamam cachoeirenses.

O município de Cachoeira do Arari, situada a 5 metros de altitude do nível do mar, se estende por 3.101,7 km² e contava com 20 460 habitantes no último censo. Tem como vizinhos os municípios de Ponta de Pedras (a maior cidade dos arredores) e Santa Cruz do Arari.

O atual gestor municipal o Sr. Jaime da Silva Barbosa.

Para chegar a cidade existem alguns meios de transportes, oriundos da capital, Belém. O mais destacado é por meio fluvial, através de barcos, lanchas expresso Arapari que transportam cargas, pessoas, dentre outros. Porém, pela proximidade de cidades circunvizinhas, temos os meios de transporte terrestre: Ônibus, Van, Micro Ônibus, Táxis, Uber, que partem de Salvaterra, Soure, Foz do Rio Camará, Caracará.

Outra opção encontrada refere-se às balsas que transportam passageiros e automóveis de todos os tipos. Saindo todos os dias às 6h00 e 07h00, do Porto Hidroviário de Icoaraci, todos têm um único destino: a Foz do Rio Camará, de onde o trajeto até a sede do município continua pela PA-154, com o percurso fluvial que dura em torno de duas a três horas e o terrestre que pode ser feito em até duas horas.

No turismo existe o Museu do Marajó Pe. Giovanni Gallo, detentor de um acervo riquíssimo sobre a cultura marajoara. Além disso, por ser uma região vasta de campos naturais, praias e riachos, podemos dar destaque para o Lago Arari, com seus quase 18 km de extensão. Inclusive com sítios arqueológicos diversos, como o Sítio do Pacoval.

Além do Museu temos a CASA do Escritor Dalcidio Jurandir, que escreveu grandes literaturas, como o Livro Chove nos Campos de Cachoeira, Ponto do Galo, Primeira Manhã e tantos outros.
Mas, um dos maiores destaques, sem dúvida, são as festas religiosas – com grande atenção a Igreja Matriz, construída em 1923, de onde sai a Procissão do Círio de Nossa Senhora da Conceição, comemorado no 3º domingo de dezembro. E a festividade do Glorioso São Sebastião tombada pelo Iphan como patrimônio Imaterial Religioso, comemorado de 10 a 20 de Janeiro.

A cidade possui, para conforto de moradores da região, turistas, visitantes, e afins, pousadas, hotéis, restaurantes, com vasta opção de lazer.


Acessibilidade
Acessibilidade